Carta Social e do Trabalho

Carta 14 | Relação de trabalho e sua regulação no Brasil

Com o tema “Relações de trabalho e a sua regulação no Brasil” publicamos o número 14 da Carta Social e do Trabalho. Dois trabalhos integram a presente edição: “O segmento das micro e pequenas empresas: as relações e a regulação do trabalho no Brasil” dos professores José Dari Krein e Magda Biavaschi e “A terceirização no setor de papel e …

Leia Mais

Carta 13 | Crise internacional e seus determinantes estruturais

Neste número 13 da Carta Social e do Trabalho publicamos o texto ― A crise de 2008‖ do professor Luiz Gonzaga de Mello Belluzzo. Trabalho concluído em fevereiro de 2009 e publicado originalmente como prefácio da edição brasileira do livro de Charles Morris O crash de 2008: dinheiro fácil, apostas arriscadas e o colapso global do crédito faz uma análise …

Leia Mais

Carta 12 | Trabalho no governo Lula: uma reflexão sobre a recente experiência brasileira

Na presente edição da Carta Social e do Trabalho (nº 12) publicamos um importante trabalho coletivo desenvolvido por professores e pesquisadores do CESIT: “Trabalho no governo Lula: uma reflexão sobre a recente experiência brasileira”. Este trabalho, também publicado na série working papers da “Global Labour University” faz uma síntese do conjunto de mudanças observadas no mundo do trabalho no Brasil, …

Leia Mais

Carta 11 | Determinantes da pobreza no Brasil

Neste número especial da Carta Social e do Trabalho publicamos o artigo “Determinantes da Pobreza no Brasil: um roteiro de estudo”, dos professores Carlos Alonso Barbosa de Oliveira e Wilnês Henrique. Publicado originalmente pela Fundação SEADE em junho de 1990, o trabalho transformou-se ao longo desses vinte anos em uma referência para professores e estudiosos na área social e do …

Leia Mais

Carta 10 | Pré-sal, desenvolvimento e trabalho

A Carta Social e do Trabalho número 10 traz dois artigos que tratam de temas de extrema importância para a vida nacional: o tema “trabalho e desenvolvimento” e o “pré-sal”. Por fim, é importante destacar que os trabalhos apresentados nesta Carta integraram as discussões realizadas nos “Seminários do CESIT” ao primeiro semestre de 2010. Está edição foi organizada por Denis …

Leia Mais

Carta 09 | Mercado de trabalho brasileiro, da estrutura social e os esforços para a superação da crise econômica

Entre 1930 e 1980, a economia brasileira foi uma das mais dinâmicas do mundo. Tal dinamismo transformou a economia, a estrutura social e o mercado de trabalho do país, produzindo uma sociedade urbana industrial. Nas décadas seguintes, seja sobre os efeitos do estrangulamento externo nos anos 80, seja por conta da inserção passiva na ordem liberal internacional nos anos 90, …

Leia Mais

Carta 08 | Reforma tributária, equidade e financiamento do gasto social

Em 2008 abriu-se uma nova perspectiva de alteração do sistema tributário nacional. A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 233/2008 formulada pelo Ministério da Fazenda, que tramita na Câmara dos Deputados, visa, em última instância, simplificar a estrutura fiscal, extinguindo-se tributos e reduzindo-se cobranças cumulativas em diversas etapas de produção e circulação das mercadorias. Em termos sintéticos ela prevê: • a …

Leia Mais

Carta 07 | Previdência social: como incluir o excluídos?

Esta apresentação procura, em primeiro lugar, contextualizar as tensões entre dois paradigmas de política social em disputa desde o início dos anos 90. Em seguida, procura enfatizar que as classes dominantes jamais aceitaram as conquistas sociais introduzidas pelo movimento social na Constituição de 1988, especialmente os capítulos que tratam da Seguridade Social. Nos últimos 30 anos, tenho acompanhado esse debate. …

Leia Mais

Carta 06 | Política econômica e mercado de trabalho (2000-2006)

A estratégia conservadora da política macroeconômica na primeira metade da presente década impediu que o Brasil aproveitasse melhor os bons ventos da situação internacional e intensificasse o crescimento da economia. O PIB chegou a crescer 5,7%, em 2004; mas esse sopro arrefeceu no biênio seguinte, com o recrudescimento da ortodoxia monetária, e o crescimento médio anual da economia foi ligeiramente …

Leia Mais

Carta 05 | Estagnação econômica e mobilidade social no Brasil

Nos últimos 26 anos, a economia brasileira esteve semi-estagnada. Entre 1982 e 2006, a taxa de crescimento anual médio do PIB foi de apenas 2,5% ao ano, contrastando com a média superior a 7% verificada entre 1945 e 1980. Esse desempenho recente aprofundou a crise social. Os rendimentos do trabalho declinaram, a concentração da renda permanece estável entre as piores …

Leia Mais