Uberização: Do empreendedorismo para o autogerenciamento subordinado

Ludmila Costhek Abilio* | Na revista Psicoperspectivas

A definição de uberização do trabalho se refere a uma nova forma de gestão, organização e controle, compreendida como uma tendência que atravessa o mundo do trabalho globalmente. São analisados os principais elementos da uberização, em especial: a transformação do trabalhador em trabalhador just-intime; o crowdsourcing; a transformação do trabalho em trabalho amador e as novas formas de controle automatizadas que possibilitam pensar na definição de gerenciamento algorítmico do trabalho. Faz-se uma crítica ao uso da noção de empreendedor para o trabalhador uberizado, propondo-se seu deslocamento para a definição de autogerente subordinado. O artigo apresenta os resultados de pesquisa empírica com motofretistas entre 2014 e 2019, analisando a uberização a partir da própria experiência dos trabalhadores . A partir do uso de dados secundários presenta-se uma análise comparativa com o trabalho dos bike boys. Conclui-se que é necessário estender as análises no tempo e no espaço para que se possam tirar conclusões mais genéricas sobre a uberização e as diferentes formas que assume, ainda, é preciso a produção de dados sobre os trabalhadores de plataforma da América Latina.

Leia o artigo completo aqui.

* Ludmila Costhek Abilio é pesquisadora do Centro de Estudos Sindicais e de Economia do Trabalho, do Instituto de Economia da Unicamp.

Leia Também

Resultado da seleção para bolsistas

Resultado da seleção para bolsistas